FotoMochileiros

Petra, Jordânia

1

A Jordânia é o único país árabe por que passamos nessa viagem. Infelizmente a situação no Oriente Médio está mais instável que o normal, e preferimos não arriscar. No entanto, mesmo que a visita tenha sido curta, foi suficiente para conhecermos um pouco melhor a cultura árabe.

O povo daqui, ao contrário do que muitos imaginam, é amigável e acolhedor. Podem ser incômodos quando querem lhe vender a qualquer custo uma bijuteria ou uma carona de camelo (mesmo que você não esteja minimamente interessado). Mas essa é a maneira deles negociarem. Aliás, quando vier para cá não esqueça de pechinchar os preços SEMPRE – muitos e muitos dinares serão salvos.

Outra questão bastante perceptível é o fato de a sociedade árabe ser bastante machista. Quase não se vê mulheres na rua e, quando há, têm o corpo quase completamente coberto pelas vestes. Ver isso pode incomodar pessoas de lugares diferentes (como nós). Mas, mais uma vez: esse é o jeito deles. Viemos até aqui para conhecer o lugar, não cabe a nós julgá-los ou impor nosso jeito de ser.

Sobre a geografia jordana, o que mais se tem no país são pedras e areia. É incrível a capacidade deste povo de sobreviver e desenvolver suas comunidades neste tipo de ambiente. Cidades maravilhosas foram construídas no deserto, e talvez a mais bela delas seja Petra. Escavada na rocha há mais de dois mil anos, Petra viveu o apogeu e queda do povo Nabateu. Passou séculos abandonada e hoje, redescoberta, tornou-se a maior atração turística da Jordânia. Dá uma olhada nas fotos e você vai entender o porquê.

 

A entrada de Petra é chamada de al-Siq. Um maravilhoso caminho ladeado por paredões de rochas avermelhadas.

A entrada de Petra é chamada de al-Siq. Um maravilhoso caminho ladeado por paredões de rochas avermelhadas.

2cavalo_marked

 

3bburricos_marked

 

O Monastério é um dos mais bonitos e conservados edifícios de Petra. Faz valer a pena a subida de 1h30 e mais de 800 degraus que leva até ele.

O Monastério é um dos mais bonitos e conservados edifícios de Petra. Faz valer a pena a subida de 1h30 e mais de 800 degraus que leva até ele.

Muitas crianças trabalham em Petra vendendo cartões-postais e bijuterias aos turistas. Porém elas não deixam de ser crianças. Às vezes deixam o serviço de lado para brincar. O garoto da foto fantasiava correr com seu cavalo entre os grandes paredões. Talvez já se imaginava na futura profissão, pois muitos desses garotos, quando adultos, continuam trabalhando em Petra, transportando turistas em cavalos e camelos.

Muitas crianças trabalham em Petra vendendo cartões-postais e bijuterias aos turistas. Porém elas não deixam de ser crianças. Às vezes deixam o serviço de lado para brincar. O garoto da foto fantasiava correr com seu cavalo entre os grandes paredões. Talvez já se imaginava na futura profissão, pois muitos desses garotos, quando adultos, continuam trabalhando em Petra, transportando turistas em cavalos e camelos.

A Jordânia é governada por esse cara: o Rei Abdullah. Todo o povo adora o homem, e todo estabelecimento ostenta pelo menos uma foto dele na parede.

A Jordânia é governada por esse cara: o Rei Abdullah. Todo o povo adora o homem, e todo estabelecimento ostenta pelo menos uma foto dele na parede.

Em Petra até tendas de suvenires estão instaladas entre as rochas. E na parede, como de costume, um retrato do Rei Abdullah todo pimpão.

Em Petra até tendas de suvenires estão instaladas entre as rochas. E na parede, como de costume, um retrato do Rei Abdullah todo pimpão.

8petra_marked

 

Petra foi um destino belo e interessante. Nos despedimos daqui e partimos na direção oeste, para a fronteira com Israel. Próxima parada: a cidade sagrada de Jerusalém!

Petra foi um destino belo e interessante. Nos despedimos daqui e partimos na direção oeste, para a fronteira com Israel. Próxima parada: a cidade sagrada de Jerusalém!

1 Comentário / Comment

Envie seu comentário!