FotoMochileiros

Cuba

0

Cuba é um desses assuntos que causam polêmica em conversas de bar. Cada um tem uma opinião formada, e por mais que se debata é difícil mudar a visão pessoal. É como política, religião ou futebol. Aliás: Cuba é tudo isso junto – o que só ajuda a polemizar mais a questão. De qualquer maneira, seja você um revolucionário que segue de olhos vendados os passos de Che, ou um crítico que questiona até o tamanho da barba do Fidel, é certo que após experienciar a ilha sua opinião sobre Cuba vai mudar.

Obviamente o país não é tão perfeito quanto a propaganda governamental quer fazer crer, nem tão diabólico quanto defendem alguns partidários da direita. Cuba é simplesmente uma ilha caribenha, que vive um sistema econômico diferente do nosso. Sendo assim, possui uma cultura rica e multiétnica, goza dos prazeres de uma localização geográfica privilegiada, e enfrenta as vantagens e desvantagens de suas escolhas políticas e econômicas.

É ingenuidade pensar que todo cubano concorda com a administração do país. Cada um dos 11 milhões de habitantes pensa de um modo. Muitos defendem o socialismo, enquanto outros tantos o atacam. Os EUA não comercializam com Cuba, mas vimos marcas como Apple, Nike e McDonalds desenhadas pelos próprios cubanos, decorando carros, casas e lojas. Nas ruas é comum ver pessoas utilizando peças de roupa estampadas com a bandeira norte-americana, numa clara crítica ao sistema econômico cubano.

Por outro lado, também é bobagem acreditar que o socialismo arruinou Cuba. O país tem dificuldades financeiras, mas o Índice de Desenvolvimento Humano é alto. Saúde e educação são prioridades, e os cubanos falam disso com orgulho. Há centros universitários em cada canto da ilha, e o número de médicos é tão alto (70 mil, contra 50 mil em todo o continente africano, por exemplo) que eles podem se dar ao luxo de exportar doutores – como nós brasileiros bem sabemos.

Cuba, no entanto, não se resume a política. Exalta-se tanto a questão do socialismo que às vezes as demais atrações do país ficam em segundo plano. Mas a ilha tem muito a oferecer: praias paradisíacas, de mar verde e areias brancas; salsa, mambo e cha-cha-cha – ritmos tão enraizados que a maioria dos cubanos até caminham com postura de bailarinos; belas igrejas construídas no período colonial, lado a lado com fiéis celebrando a santeria, religião de origem africana. Isso tudo também faz parte de Cuba, e nós fomos até lá conhecer.

 

As ruas de Havana Velha.

As ruas de Havana Velha.

Paisagem do interior, clicada na cidade de Trinidad.

Paisagem do interior, clicada na cidade de Trinidad.

Muitos cubanos transformam as janelas das suas casas em pequenos negócios.

Muitos cubanos transformam as janelas das suas casas em pequenos negócios.

axoqvi1gatim_marked

 

A cadeira de balanço é uma instituição cubana. Nas quatro cidades que visitamos nos hospedamos em casas de moradores, e o móvel sempre estava lá. Desde pequeno, embalado no colo da mãe, até mais velho, assistindo televisão, o cubano senta-se na cadeira de balanço.

A cadeira de balanço é uma instituição cubana. Nas quatro cidades que visitamos nos hospedamos em casas de moradores, e o móvel sempre estava lá. Desde pequeno, embalado no colo da mãe, até mais velho, assistindo televisão, o cubano senta-se na cadeira de balanço.

lada_marked

 

banderao_marked

 

brincando_marked

 

El Malecón, avenida beira-mar da cidade de Cienfuegos.

El Malecón, avenida beira-mar da cidade de Cienfuegos.

A imagem de Che é largamente reproduzida em Cuba. Seja em retratos nas paredes das casas, adesivos nas janelas dos carros, ou estátuas em praças públicas - como essa em Santa Clara.

A imagem de Che é largamente reproduzida em Cuba. Seja em retratos nas paredes das casas, adesivos nas janelas dos carros, ou estátuas em praças públicas – como essa em Santa Clara.

varzl_marked

 

Os carros antigos são tão fotogênicos... Impossível não clicar. :)

Os carros antigos são tão fotogênicos… Impossível não clicar. :)

Em Cuba quase não há internet, vídeo-game e celular. Muitas crianças saem da aula e vão direto brincar nas ruas!

Em Cuba quase não há internet, vídeo-game e celular. Muitas crianças saem da aula e vão direto brincar nas ruas!

Aproveitamos o calor enquanto pudemos. De Cuba partimos para o frio do sul. Próxima parada: Santiago do Chile.

Aproveitamos o calor enquanto pudemos. De Cuba partimos para o frio do sul. Próxima parada: Santiago do Chile.

Mas antes uma paradinha para aprender a salsa cubana. Hehe. Não dava pra sair daqui sem essa, né? ;)

Mas antes uma paradinha para aprender a salsa cubana. Hehe. Não dava pra sair daqui sem essa, né? ;)

Envie seu comentário!